Cinema, Críticas, ReleMMbrando

O Sexto Sentido (1999)

O filme que focou os holofotes em M. Night Shyamalan. Um excelente suspense com um dos finais mais surpreendentes de todos os tempos.

Em 1999 chega aos cinemas o novo filme de Bruce Willis, seria uma nova ação? Era de um diretor indiano muito desconhecido, um tal de M. Night Shyamalan….. E foi assim que algumas pessoas foram atraídas ao cinema, um filme totalmente despretensioso, mas que acabou revolucionando uma nova onda de suspenses e também consagrando Shyamalan.

Depois do sucesso que se tornou “O Sexto Sentido” , M. Night Shyalaman passou a ser o queridinho de Hollywood, produzindo mais alguns bons filmes, “Corpo Fechado”, “Sinais” e principalmente “A Vila” , mas nenhum se compara ao sucesso e também a qualidade que é “O Sexto Sentido”

Depois de sofrer um ataque de um antigo paciente que não conseguiu se curar, o Dr. Malcom Crowe (Bruce Willis) ganha um novo e misterioso paciente, é o jovem Cole (Haley Joel Osment) que afirma poder ver pessoas mortas.

A trama em principio é bem simples, nada que já não se tenha visto antes nos cinemas, porém o filme possui boas tomadas, o jovem ator Haley Joel Osment consegue roubar a cena sempre que está em ação, conseguindo deixar eternizada uma frase “Eu vejo pessoas mortas”. Toni Collete que vive a mãe do garoto Cole também está em uma atuação brilhante, Shyalaman consegue deixar você completamente ligado no filme, graças á um roteiro convincente, uma fotografia com um tom bem escuro, deixando com um ar bem sombrio e principalmente por uma montagem perfeita.

Porém é impossível falar em “O Sexto Sentido” sem deixar um parágrafo separado para o seu grande final, aquele que foi e será falado por muitos tempos, depois de assistir uma vez filme e já sabendo de tudo acontece, assista mais uma vez e verá que tudo se encaixará, ficará claro que Shaylaman não cometeu nenhum deslize que pudesse ao menos dar uma pista que aquilo iria acontecer.

O trabalho de Shaylaman recebeu 6 indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator Coadjuvante (Hale Joel Osment) , Melhor Atriz Coadjuvante (Toni Collete), Melhor Roteiro Original e Melhor Montagem, porém acabou não sendo premiado em nenhuma categoria.

O filme realmente deu uma engrenada nos suspenses, dando uma nova cara e charme para o gênero.
Merece ser assistido por qualquer amante de cinema.

Nota : 8,0


2 comentários em “O Sexto Sentido (1999)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s