Avatar (2009)

Crítica:

Maior experiência visual já feita em toda história do cinema, James Cameron te apresenta o fantástico mundo de Avatar.

“Eu sou o rei do mundo”, á doze anos atrás o mundo todo ouviu o diretor James Cameron relatando isso no momento em que recebia o Oscar. Hoje ele poderia dizer sem ressentimento nenhum, “Eu sou o criador do mundo, o mundo de Pandora”

“Aliens – O Resgate” , “O Exterminador do Futuro” e o premiadíssimo “Titanic” estão no currículo de James Cameron, mas uma espera talvez nunca tenha sido tão aguardada, foram doze anos de muitas especulações, esperas, críticas e depois de todo esse ofuror criado desde as primeiras informações de “Avatar” , depois das primeiras imagens que foram soltas muita gente demonstrou falta de interesse no filme, eu mesmo pensava que teria algo a ver com o desenho Avatar, depois achei muito colorido, meio infantil…. Que pecado!

Mas só mesmo depois de ir ao cinema que você pode dizer algo, esse é O filme que deve ser assistido no cinema, sendo em 3D ou não, acreditem, será uma experiência fantástica, como jamais foi vista antes, Cameron simplesmente desfrutou do mundo 3D e criou algo que te faz encher os olhos de emoção, graças a beleza visual que foi criada.

Quem conhece James Cameron sabe que ele não se prende á diálogos complexos, um roteiro extremamente elaborado, mas sinceramente, se você realmente embarcar no novo mundo criado isso passará despercebido, são efeitos fantástico que compensam qualquer erro.

Cameron usou uma nova tecnologia que consiste na captura digital de movimentos, prometendo revolucionar o mundo 3D.

“Avatar” se passa em um futuro distante no ano de 2154, onde o homem com uma tecnologia avançada consegue viajar entre planetas distantes, e em Pandora existe uma pedra muito valiosa e os humanos estão em busca dela, porém nesse planeta existe um povo nativo, os Na’Vi, que estarão disposto a lutar para não deixarem que seu lar seja destruído.

Jake (Sam Worthington) um ex-veterano paraplégico é a única que pessoa que pode substituir seu irmão que acabará de morrer, vide que os dois possuem o mesmo genoma, necessário para utilização de seu Avatar (metade homem, metade alien).

Ajudado pela Dra. Grace (Sigourney Weaver) Jake começa a entender todo mundo e peculiaridades desse povo desconhecido. Mas a mandados do Coronel Miles (Stephen Lang) Jake tem a missão de se infiltrar no povo nativo e passar informações de onde fica a pedra valiosa que o líder do projeto Parker Selfridge (Giovanni Ribisi) tanto deseja.

Já com seu Avatar, Jake conhece Neytiri (Zoe Saldana) onde ela o introduz em seu povo, o ensinando sobre a cultura dos Na’Vi e todo poder ecológico que aquela terra que eles habitam lhes proporcionam. Jake terá de escolher: continuar seu trabalho ao lados dos humanos e continuar destruindo toda essa nova cultura fantástica ou se juntar aos Na’Vi e permanecer junto com Neyriri e seu povo.

James Cameron com uma descrição no começo do filme, consegue fazer você acreditar que esse mundo que lhe foi apresentado é sim real, você se deixa embarcar e parece viver como um Avatar, o carinho, a dedicação, a incrível competência que o diretor teve para detalhar cada folha de uma arvore, a biologia, a física, cada grão de areia, cada gota de suor, o reflexo do sol, tudo está presente em Avatar! Impressionante, um milagre do cinema. Faz o universo de Pandora ser completamente crível.

Fantasiosamente poético e filosoficamente perfeito Avatar consegue passar uma conscientização muito melhor do que qualquer documentário político, era como se Cameron demonstrasse a terra no seus primeiros dias de existência, Pandora seria a simbologia de que sim, a terra já foi linda. Cameron recria a nossa terra, mas o ser humano com toda sua ganância foi capaz de destruí-la, e Cameron avisa, vamos nos conscientizar, vamos lutar por uma preservação de nossa terra, vamos incorporar os Na’Vi e não deixarmos que a ganância e a ambição destrua esse mundo que já foi tão lindo.

Vale um destaque também a incrível trilha sonora desenvolvida por James Horner, que já havia trabalhado com James Cameron em “Titanic” , outro ponto positivo do filme.

Prepare-se para entrar em um mundo jamais visto, melhor dizendo, jamais criado! Avatar é um experiência fantástica que revolucionará o mundo do cinema, nenhum, mas nenhum mesmo, efeito especial consegue atingir 10% do que Avatar conseguiu.

Conheça Pandora e terminado o filme agradeça de pé a viagem elaborada por James Cameron, e sim, você é o rei do mundo, o rei de Pandora.


Nota: 8,0


3 comentários Adicione o seu

  1. Nossa, fazia anos que o visual de um filme não me impressionava tanto. E não é apenas técnica, tem muito conteúdo. Grande filme!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s