2009, Cinema, Críticas

Vício Frenético (2009)

Roteiro ruim, mal conduzido e pessimamente elaborado, “Vício Frenético” é uma completa decepção que só é minimamente atraente pela bela interpretação de Nicolas Cage.

O alemão Werner Herzog ganhou apreço da crítica norte-americana quando realizou um excelente trabalho com “Aguirre, A Cólera dos Deuses” um filme independente com um teor histórico/dramático surpreendente. Herzog ainda continuou produzindo bons filmes na década de 70 e 80, como “Nosferatu: O Vampiro da Noite”, “Fitzcarraldo” e recentemente “O Sobrevivente” estrelado por Christian Bale. Mas foi em 2009 que Herzog teve a idéia de produzir um filme norte-americano, o chamado “hollywoodiano”. Difícil entender o porquê dessa escolha. Em “Vício Frenético” ele realiza sem sombra de dúvida seu pior filme.

Herner Herzog decidiu refilmar o ótimo Vício Frenético de 1992 dirigido por Abel Ferrara. Não chega nem aos pés da obra-prima que foi o original “Vício Frenético”.

O filme é estrelado por Nicolas Cage que vive uma de suas piores fases de sua carreira, onde não consegue acertar um filme razoavelmente bom, vide seus últimos papéis nos péssimos “Presságio” e “Perigo em Bangkok”. Surpreendentemente o ator é a única coisa que pode levar alguém a pensar em assistir esse filme. Com uma caracterização muito boa aonde o ator vai aos poucos sofrendo as conseqüências de seu personagem. A cada momento Nicolas Cage vai ficando mais “corcunda”, dando risadas por nada. O artista consegue embarcar no filme e interpretar com muita qualidade o viciado Tenente McDonagh.


“Vício Frenético” começa com um prisioneiro quase se afogando graças ao furacão Katrina. É então que o detetive McDonagh (Nicolas Cage) o salva. Graças a esse ato heróico McDonagh é promovido a Tenente em seu departamento. Em função de uma dor nas costas, McDonagh passa a depender de analgésicos para aliviar sua dor. Após um ano de vício em Vicodin e cocaína uma família de imigrantes africanos é assassinada e ele irá comandar o caso em busca dos assassinos. Porém seu envolvimento com traficantes e conseqüentemente com as drogas acabam lhe prejudicando profissionalmente e particularmente.

Um dos principais erros de Herzog foi focar excessivamente em Nicolas Cage, com um elenco bem qualificado – sem sombra de dúvida o melhor elenco de seus filmes – ele pouco aproveita. Val Kilmer que interpreta Stevie Pruitt, um colega de trabalho de McDonagh, quase não entra em cena. O ator que já realizou bons trabalhos em “Fogo contra Fogo” e “The Doors” parecia estar nos ostracismo em “Vício Frenético”, totalmente esquecido na trama. O elenco ainda conta com Michael Shannon indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por “Foi Apenas um Sonho”, Shawn Hatosy (“Alpha Dog”), Brad Dourif (“O Senhor dos Anéis: As Duas Torres”), Jennifer Coolidge (“Click”) e Eva Mendes (“Um Dia de Treinamento”). Todos completamente desperdiçados com seus papéis pífios dados por Herzog.

O filme contém uma fotografia confusa, por vezes parece exercer um brilho excessivo e por horas parece faltar. A idéia de focalizar as iguanas para demonstrar a alucinação vivida por Nicolas Cage por horas é risível, parecendo uma comédia. Um final completamente sem nexo, onde em um passe de mágica tudo se acerta. Se Herzog chega a irritar de não querer ser nada clichê o seu final é completamente clichê, mostrando dualidade.

Assistindo “Vício Frenético” você não consegue acreditar que isso seja real, apesar de saber que existem muitos policiais que se envolvem com drogas e traficantes, Herzog consegue fazer você esquecer que isso existe, forçando demais as cenas onde Nicolas Cage está se drogando. Outro ponto negativo para o filme.

Difícil entender que o diretor de “Fitzcarraldo” realizou um filme tão fraco tecnicamente, parecendo ser dirigido por um amador se adentrando no mundo cinematográfico. Com conteúdos e diálogos risíveis só mesmo os fãs de Nicolas Cage poderão apreciar essa péssima refilmagem.


Nota: 2,5



3 comentários em “Vício Frenético (2009)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s