Prévia: Oscar 2010

Na noite deste domingo (7 de Março) ocorrerá no Kodak Theatre, em Los Angeles, nos Estados Unidos. a cerimônia de premiação dos Academy Awards, esta será á 82º edição do tão aclamado Oscar. A cerimônia será apresentada pelos atores Steve Martin (“A Pantera Cor-de-rosa”) e Alec Baldwin (“Simplesmente Complicado”).Outros nomes também já foram confirmados, para entregar as estatuetas: Sean Penn (vencedor do Oscar passado como Melhor Ator pelo filme “Milk – A Voz da Igualdade”, Penélope Cruz (vencedora como Melhor Atriz Coadjuvante por “Vicky Cristina Barcelona”) e Kate Winslet que foi a Melhor Atriz pelo filme “O Leitor” estão na lista de apresentadores.

Farei aqui uma análise das principais categorias e os favoritos, e obviamente as apostas dos vencedores.

A cerimônia que começa as 22hrs (horário de Brasília) será transmitida para mais de 200 países. Aqui no Brasil a cerimônia do Oscar 2010 será transmitida ao vivo pela Rede Globo e também pelo canal pago TNT.

A lista completa dos Indicados você pode acompanhar aqui:

https://cinemmaster.wordpress.com/category/oscar-2010/

Melhor Maquiagem:

Esta categoria que geralmente premia os filmes mais de época ou se não os filmes de ficção científica neste ano teve apenas três indicados. “Il Divo” e “The Young Victoria” parecem não ter muitas chances, graças ao belíssimo trabalho de maquiagem realizado em “Star Trek”, sendo assim essa é a minha aposta e provavelmente o vencedor.

"Star Trek" é o favorito no quesito de Melhor Maquiagem.

Melhores Efeitos Especiais:

Digamos que nesse ano é uma disputa injusta. É nessa categoria onde a tecnologia do filme é colocada a prova, e mesmo que “Distrito 9” tenha realizado um trabalho muito bom assim como “Star Trek” ninguém tem a coragem de tirar o Oscar de “Avatar”, e principalmente nessa categoria, a captura digital de movimentos que revolucionou o 3D merece a vitória.

Efeitos Especiais de "Avatar" podem trazer uma estatueta á James Cameron.

Melhor Mixagem de Som:

O que serve para trazer o telespectador ao filme com certeza é a qualidade desenvolvida pelos técnicos áudios-visuais. E nesse quesito está relacionado a mixagem do som, a equalização e os acordes sobrepostos coerentemente. Uma disputa complicadíssima, uma das mais equilibradas da cerimônia. “Transformes – A Vingança dos Derrotados” surge como o mais fraco no quesito, sendo muito dificilmente o vencedor, “Bastardos Inglórios” também dificilmente conseguirá alcançar esse Oscar. A disputa mesmo está entre os outros três indicados, todos de altíssima qualidade, porém uma mera aposta, visto que todos que possam vir a ganha serão merecido: Tanto “Avatar” como “Star Trek” estará em boas mãos, mas acredito que “Guerra ao Terror” se sairá vencedor nessa categoria.

Efeitos sonoros de "Guerra ao Terror" são os melhores do ano.

Melhores Edição de Som:

Muito ligado a categoria de mixagem de som. Nesse quesito quem entra no lugar da produção de Michael Bay é “Up – Altas Aventuras”, assim como na categoria anterior tanto “Bastardos Inglórios” (em menor intensidade), “Avatar” e “Star Trek” podem levar o prêmio. Porém mantendo a coerência, ao meu ver “Guerra ao Terror” leva mais esse prêmio.

Mantendo coerência, "Guerra ao Terror" leva mais um prêmio.

Melhor Canção Original:

O fracasso completo que foi a mega produção “Nine” poderá ter sua salvação nessa categoria, apesar de complicado o filme pode vencer com a canção Take it All. Aparecem também o desconhecidíssimo “Paris 36” que com a canção Loin de Paname tentará ser uma das zebras da noite. As duas músicas de “A Princesa e o Sapo” (Almost There e Down in New Orleans) que são as únicas coisa que salvam o fraquíssimo desenho, ainda em 2D e podem assustar o favorito The Weary Kind do filme “Coração Louco”, porém a música que levou a premiação no Globo de Ouro deverá vencer novamente.

Melodia e composição belíssimas devem levar o prêmio para The Weary Kind, do filme "Coração Louco"

Melhor Trilha Sonora:

A categoria parece ter apenas três candidatos, sendo que dificilmente “Sherlock Holmes” (que foi elaborada por Hans Zimmer, o mesmo que realizou a magnífica trilha de “O Rei Leão”) e “Guerra ao Terror” possam vencer. Agora a grande briga de titãs vem a seguir, encabeçados pela mega produção “Avatar” que possui um trilha maravilhosa elaborada por James Horner; porém ela deve perder seu espaço para as animações, Alexandre Desplat realizou um belíssimo trabalho em “O Fantástico Sr. Raposo”, porém em puro palpite, o vencedor será Michael Giacchino que coordenou a trilha sonora da animação da Pixar “Up – Altas Aventuras”.

Michael Giacchino mais uma vez demonstra estar a frente de seus concorrentes. Dessa vez pelo seu trabalho em "Up - Altas Aventuras"

Melhor Filme Estrangeiro:

Parece ser uma grande obviedade, “Ajami” de Israel, “O Segredo dos Seus Olhos” da Argentina, “A Teta Assustada” do Peru e “O Profeta” da França dificilmente conseguirão desbancar o favoritíssimo “A Fita Branca” do alemão Michael Haneke.

O filme alemão, "A Fita Branca" é o grande favorito. Haneke demonstra mais uma vez ser diferenciado.

Melhor Montagem:

É a principal fonte que dá o ritmo ao filme, é a montagem das cenas (slides) sobrepostos que possam apresentar coerentemente o filme, sendo geralmente mais requisitados por filmes de ação, onde os planos duram poucos segundos. “Preciosa – Uma História de Esperança” dificilmente vence, “Avatar” também não possui uma montagem muito diferenciada, “Bastardos Inglórios” de Quentin Tarantino possui uma montagem relativamente simples (principalmente quando comparada as outras produções do diretor como “Cães de Aluguel” e “Pulp Fiction – Tempo de Violência”). “Distrito 9” possui cenas de ação de tirar o fôlego e brigará fortemente com a produção de Kathryn Bigelow, porém minha aposta é que “Guerra ao Terror” vence em mais uma categoria, graças ao trabalho sublime de sua montagem.

Seqüencias belíssimas são uns dos principais pontes fortes de "Guerra ao Terror"

Melhor Figurino:

Assim como na categoria de Melhor Maquiagem geralmente os filmes de épocas levam os prêmios. Porém nesse ano dificilmente os filmes “Brilho de Uma Paixão”, “Coco Antes de Chanel”, “Nine” e “The Young Victoria” conseguirão tirar o Oscar do fantasioso “O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus” que foi o último filme gravado por Heath Ledger.

Heath Ledger em seu último trabalho. "O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus" contém um figurino sublime.

Melhor Fotografia:

Uma das melhores categorias. É como se estivéssemos retirando uma cena do filme e colocando-a em um quadro, é analisado qual filme possui uma arte visual melhor, quais fotogramas possuem maior beleza. O péssimo “Harry Potter e o Enigma do Príncipe” não ganha nem por magia, “A Fita Branca” apesar de belo deve apenas ficar com o Oscar de Filme Estrangeiro, “Guerra ao Terror” apesar de muito eficiente em inúmeras circunstancias em sua fotografia fica atrás de seus principais concorrentes. Mas nada pode ser comparado a maravilha que são os fotogramas de “Avatar”, que muito provavelmente leva nessa categoria, nem mesmo “Bastardos Inglórios” poderá tirar esse prêmio das mãos de James Cameron.

Uma paisagem linda, "Avatar" deve vencer como Melhor Fotografia.

Melhor Direção de Arte:

Talvez a categoria menos equilibrada, “Nine”, “Sherlock Holmes” e “The Young Victoria” já podem ser descartadas, só mesmo uma zebra para dar a vitória para o “O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus”.
“Avatar” ganha e com folga, o que mais se tem nesse filme é arte. A maior bilheteria da história vence mais um prêmio.

Uma verdadeira obra de arte, talvez a categoria menos equilibrada, "Avatar" deve vencer.

Melhor Animação:

Em tese é outra obviedade, os técnicos da Pixar parecem estar anos luz a frente dos outros concorrentes, então levando ao pé da letra “Up – Altas Aventuras” deve levar. Porém como forma de incentivo as outras produções, não deixando um monopólio (mesmo que merecido) a academia pode dar o prêmio para outra animação, “O Fantástico Sr. Raposo” então surgiria como favorito, sendo que “A Princesa e o Sapo”, “Coraline e o Mundo Secreto” e “The Secret of Kells” dificilmente apareçam como alguma ameaça.

Pixar mais uma vez deve ganhar. "Up - Altas Aventuras" leva mais um prêmio para a parceria Disney/Pixar.

Melhor Roteiro Adaptado:

Essa categoria leva em conta quando o filme é adaptado de um livro, um romance, um fato histórico ou algo do gênero. “In the Loop”, “Educação” e “Distrito 9” aparecem com menores forças. A briga mesmo é entre os diretores Lee Daniels e Jaison Reitman, e ao meu ver “Preciosa – Uma História de Esperança” não será páreo para o trabalho de reciclagem fenomenal realizado por Reitman em “Amor sem Escalas”.

Jason Reitman, mais uma vez, consegue realizar uma adaptação com maestria, dessa vez por "Amor sem Escalas".

Melhor Roteiro Original:

É nesse quesito que a originalidade do filme é medida. É a transição do que estava na mente do diretor para o papel, são os diálogos, as cenas, as situações…. são as palavrinhas juntas no papel que dão a estrutura da produção. “Um Homem Sério” é o considerado Oscar Cohen, que com certeza só foi indicado pelo que representam os irmãos Cohen, entre todos os filmes indicados em geral, é um dos piores, não tem a mínima chance de vencer. “O Mensageiro” e “Guerra ao Terror” são temas relativamente parecidos e muito comuns no dia-a-dia, mesmo sendo ótimos filmes não existe uma grande originalidade. Como passar para a tela uma situação tão extrema, de um senhor que perde sua esposa tentando arrumar uma razão para continuar sua vida? Isso só a Pixar pode nos proporcionar e “Up – Altas Aventuras” é um sério candidato, porém pessoalmente nada se compara ao magnífico roteiro de “Bastardos Inglórios”, Tarantino, como sempre, mostra toda sua originalidade e maestria fazendo um roteiro espetacular e merece a vitória.

Tarantino, como sempre, mostra toda sua originalidade.

Melhor Atriz Coadjuvante:

Penélope Cruz que detém o atual título, dificilmente conseguirá o bi, o fracasso de “Nine” foi tanto que dificilmente algum ator/atriz consegue se destacar. Maggie Gyllenhaal é uma enorme e grata surpresa em “Coração Louco” ela realiza mais um bom papel em sua carreira, mas infelizmente não será dessa vez, Vera Farmiga fez um bom trabalho, mas o grande destaque de “Amor sem Escalas” é sem dúvida a novata Anna Kendrick e seria muito agradável sua vitória, porém dificilmente o Oscar sai das mãos de Mo’Nique que realizou um papel brilhante em “Preciosa – Uma História de Esperança” e é uma das favoritas da noite. Mo’Nique venceu o Globo de Ouro de Atriz Coadjuvante.

Mo'Nique consegue roubar a cena em "Preciosa - Uma História de Esperança".

Melhor Ator Coadjuvante:

Apesar de todos serem talentosos: Woody Harrelson (“O Mensageiro”), Matt Damon (“Invictus”), Christopher Plummer (“The Last Station”) e Stanley Tucci (“Um Olhar do Paraíso”) é inadmissível Christoph Waltz não vencer, seu papel em “Bastardos Inglórios” é um dos mais surpreendentes dos últimos tempos, carismático, sarcástico, simpático, aterrorizante, fluente e magistral, adjetivos que por mais que sejam adversos representam bem a magnífica atuação de Waltz que já venceu o Globo de Ouro de Ator Coadjuvante.

Waltz nos proporciona a melhor atuação do ano. Amedrontador e simpático ele é mais um ponto forte de "Bastardos Inglórios".

Melhor Atriz:

Aqui a disputa é acirrada, com nomes de peso e atrizes surgindo é muito difícil apontar quem foi melhor em todo o ano. As cinco atrizes indicadas realizaram papéis muito fortes e convincentes. Duas excepcionais revelações aparecem na lista, Carey Mulligan que realizou uma papel surpreendente em “Educação” e Gabourey Sidibe que protagonizou “Preciosa – Uma História de Esperança”. Se existem duas revelação também existem duas “deusas” do cinema, atrizes que somadas todas suas indicações ao Oscar dá nada menos que 20 indicações, sendo 4 indicações (uma vitória) para Helen Mirren que nesse ano foi indicada por “The Last Station” e a recordista de indicações, Maryl Streep que contém nada menos que 16 indicações (2 vitórias), ela tentará mais uma vitória pelo filme “Julie & Julia”. Mas a grande favorita é Sandra Bullock, a atriz que jamais havia realizado um trabalho tão convincente como em “Um Sonho Possível” nesse ano merece sair vencedora. Qualquer uma das cinco podem vencer, porém acredito que Bullock se sai vencedora.

Sandra Bullock surpreende a todos e pode levar seu primeiro prêmio da carreira, pelo filme "Um Sonho Possível".

Melhor Ator:

Disputa equilibrada mais um vez, Jeremy Renner e Colin Firth aparecem como grandes surpresas. O primeiro foi o destaque do filme “Guerra ao Terror”, já Firth levou praticamente nas costas o filme “Direito de Amar”, mas dificilmente algum deles sairá com a premiação. O já consagrado George Clooney recebe mais uma indicação, desta vez pelo filme “Amor sem Escalas”, mas dessa vez ele surge como terceira força, tendo também poucas possibilidades de vencer. Mas a grande disputa mesmo é dos experientes Morgan Freeman e Jeff Bridges, mesmo com vários anos de estrada somente agora eles podem ter o seu reconhecimento merecido, se por um lado Bridges volta com tudo no filme “Coração Louco”, Freeman realiza com maestria o papel de Nelson Mandela em “Invictus”, o ator que quase nunca atua como protagonista dessa vez terá o seu reconhecimento e sairá vencedor.

Em "Invictus" Morgan Freeman tem a melhor performance de sua carreira, porém agora terá que vencer o também experiente e favorito Jeff Bridges.

Melhor Diretor(a):

Briga de gente de grande. Apesar do “intruso” da noite que é Lee Daniels (“Preciosa – Uma História de Esperança”) todos os outros quatro vem mostrando qualidade a tempos, mesmo que alguns a pouco tempo. Jaison Reitman que já venceu por “Juno” dessa vez aparece com mais uma ótima produção que foi “Amor sem Escalas”. Quentin Tarantino aparece também com boas chances porém parece que mais uma vez ele vai sair de mãos abanando, nem mesmo sua obra-prima “Bastardos Inglórios” conseguirá se intrometer na disputa entre o ex-casal Kathryn Bigelow e James Cameron. Os dois que já foram casados nos proporcionaram uma disputa emocionante e principalmente de muita competência. É verdade que James Cameron realizou um trabalho fenomenal e inovador em “Avatar”, mas essa a vez de Bigelow. Essa vitória não representará só mais um simples vitória, pela primeira vez em 82 edições uma mulher sairia como vencedora, quebrando um tabu gigantesco. Essa é a vez de Kathryn Bigelow que em “Guerra ao Terror” demonstrou um amadurecimento fenomenal.

Por "Guerra ao Terror", Bigelow pode entrar para a história. A primeira mulher a vencer como melhor diretor, no caso agora diretora.

Melhor Filme:


A mais importante e esperada categoria. Aqui mede tudo, o geral. Aquele filme que impulsionou platéias e fez o público delirar nas poltronas do cinema. Porém nesse ano há uma inovação. Quebrando a tradição de cinco filmes, como forma de uma maior democratização os a academia resolveu colocar dez filmes na disputa. Infelizmente o filme “Um Sonho Possível” de John Lee Hancock e que pode consagrar Sandra Bullock chegará ao Brasil apenas no dia 19 de Março, estão ainda não posso opinar, mas dificilmente consiga vencer.

"Um Sonho Possível" só deve chegar ao Brasil em 19 de Março.

“Um Homem Sério” é a grande bola fora da academia, tendo sua indicação muito provavelmente pela fama adquirida pelos irmãos Cohen o filme não empolga em nenhum momento, filmes incrivelmente melhores que ele acabaram ficando de fora, mas felizmente o filme não terá muitas chances. Difícil ver um filme independente caindo nas graças do público, é o que acontece com “Educação” da diretora Lone Sherfig, um belíssimo trabalho contando com a interpretação brilhante de Carey Mulligan, a trama conta a história de uma menina que começa a descobrir a vida adulta, deixando de lado os estudos e se preocupando mais em viver a vida com prazer, a atuação de Alfred Molina e Mulligan são ótimas e com um tema tão recorrente até hoje, o filme um grata surpresa, porém a indicação já está de bom tamanho.

Ainda sobre filmes independentes aparece o apenas regular “Preciosa – Uma História de Esperança”, dirigido por Lee Daniels e baseado no romance de Sapphire o filme se apóia extremamente nas magníficas atuações de Mo’Nique e Gabourey Sidibe, mas peca em inúmeros pontos e também já está de bom tamanho uma indicação a Melhor Filme. Envolvido por um marketing muito bem trabalhado e produzido por Peter Jackson, “Distrito 9” aparece como uma grata surpresa, mostrando toda a democratização que a academia busca o filme consegue ser uma das poucas produções de ação que são indicados ao Oscar. Efeitos e cenas de tirar o fôlego são os principais trunfos da ficção de Peter Jackson, mas que também terá poucas chances na premiação.

"Distrito 9" tem uma ótima idéia e execução, porém não deve conseguir grandes proporções no Oscar.

Quebrando tabus e gerando grande controvérsia aparece a mais nova animação da Pixar, “Up – Altas Aventuras”. Indiscutível os méritos dessa animação, porém se já existe uma categoria de Melhor Filme de Animação é incoerente uma animação concorrer nesses dois quesitos, pois fica escancarado que ela irá vencer na disputa entre as animações, deixando claro que os estúdios Pixar estão muito a frente de seus concorrentes. Resumindo o filme se apóia em uma mensagem linda e uma trilha-sonora composta por Michael Giacchino fenomenal. Não seria uma incoerencia da Academia indicar “Up – Altas Aventuras” como melhor filme, sendo que já está indicado como Melhor Animação?

Pode uma animação ser indicada á sua categoria original e á Melhor Filme?? Controverso ou não a Pixar consegue essa proeza.

Agora começam os favoritos, e são quatro. Começando de baixo para cima “Amor sem Escalas” é o de menor intensidade entre eles, baseado no livro de mesmo nome do escritor Walter Kirn e adaptado brilhantemente por Jason Reitman, o filme conta com atuações excelentes de Vera Farmiga, George Clooney e principalmente Anna Kendrick e também aborda a tão temida crise mundial. Um programa sensacional que vale a pena ser assistido por todos.

"Amor sem Escalas" aparece como quarta força e pode surpreender.

Agora o meu favorito do ano, “Bastardos Inglórios” particularmente foi o melhor filme do ano. Uma história genial montada por Quentin Tarantino baseado em uma fato histórico, porém retratado com toda originalidade do diretor, utilizando uma tática bem conhecida na literatura porém pouquíssima explorada no cinema Tarantino se utiliza da ficção alternativa, ou propriamente dito uma realidade alternativa, se aliando a melhor atuação do ano (Christoph Waltz) e um roteiro que entusiasma Tarantino surge como uma ótima opção e eu ficaria contente se saísse como vencedor, mas será difícil a estatueta sair das mãos dos próximos filmes que irei relatar.

O melhor filme do ano parece dificilmente conseguir ganhar a categoria mais cobiçada. Ousado e magistral na mesma proporção "Bastardos Inglórios" já se tornou uma obra-prima.

“Guerra ao Terror” X “Avatar” essa é verdadeiramente a briga. Os dois filmes são igualmente espetaculares, mesmo com temas adversos as qualquer um que ganhar a estatueta estará em boas mãos. Abaixo mostrarei os pontos positivos e negativos de cada uma dessas produções.

“Guerra ao Terror” tem uma montagem maravilhosa, produzido brilhantemente por Kathryn Bigelow o filme é o melhor de guerra já feito, e não é pela suas batalhas mirabolantes mas sim por ser praticamente um estudo sobre a guerra, não sobre táticas ou algo do tipo, mas sim sobre a cabeça dos soldados, podemos dizer que é um estudo mental dos combatentes. A edição e mixagem do som também se destacam junto com a química surgida entre o trio principal de atores Jereny Renner, Anthony Mackie e Brian Geraghty. Os pontos negativos que por sinal são poucos é talvez a falta de ritmo (não que ele seja precário, longe disso), realmente é difícil escolher algo.

O melhor filme de guerra já feito, "Guerra ao Terror" é um, se não o favorito para vencer o Oscar 2010.

Em uma produção que demorou doze anos para sair da cabeça de James Cameron e ser posta em um papel, “Avatar” aparece com uma pequena vantagem. Se aprofundando no cinema 3D James Cameron conseguiu agradar multidões, e literalmente mesmo. Sua nova produção conseguiu se tornar a maior bilheteria de toda história do cinema. A captura digital de movimentos é surpreendente e inovadora, se aliando a ótima mensagem que Cameron desejava passar de que o ser humano cisma em acabar com o planeta é sensacional, a ligação entre a natureza e seu povo nativo. Fotografia linda e uma direção de arte esplendorosa são o destaque. Talvez o roteiro simplista e a escolha de Sam Worghinton possam se tornar um empecilho para muitas pessoas.

Impulsionado pela mídia e sua bilheteria "Avatar" tem grandes chances de sair vencedor.

Seja qual for o vencedor estará em boas mãos, aí vai do gosto pessoal de cada um, mas o importante é torcer pelo seu filme predileto e desfrutar de toda a cerimônia.

Confira abaixo a todas as críticas (exceto “Um Sonho Possível” que ainda não estreou no Brasil) dos indicados á Melhor Filme no Oscar 2010:

Amor sem Escalas:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/21/amor-sem-escalas/

Avatar:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/21/avatar/

Bastardos Inglórios:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/22/bastardos-inglorios-2009/

Distrito 9:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/24/distrito-9-2009/

Educação:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/23/educacao-2009/

Guerra ao Terror:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/21/guerra-ao-terror-2009/

Preciosa – Uma História de Esperança:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/21/preciosa-uma-historia-de-esperanca-2009/

Um Homem Sério:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/21/um-homem-serio-2009/

Up – Altas Aventuras:
https://cinemmaster.wordpress.com/2010/02/21/up-altas-aventuras-2009/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s