2010, Cinema, Críticas

Homem de Ferro 2 (2010)

Apesar do regresso com relação à produção original, “Homem de Ferro 2” consegue agradar analisando-o como um todo. A trama fraca é compensada com muita ação e diversão.


Enfim a continuação de um dos principais heróis de história em quadrinhos chegou ao cinema, abastecido por gigantescas expectativas e por um excelente começo da saga com “Homem de Ferro” do ano de 2008 (acompanhe a crítica clicando aqui) Jon Favreau aposta em um filme mais divertido e com cenas de ação de tirar o fôlego. Na primeira fita, Jon Favreau ficou em meio termo entre as duas referencias quanto ao gênero em questão: “Homem-Aranha” e “Batman – O Cavaleiro das Trevas”, sendo o primeiro um filme interativo e o segundo algo um pouco mais complexo. Aqui em “Homem de Ferro 2” ele deixa amostras claras de qual referencia irá seguir……. A de um certo, nerd aracnídeo.

Talvez o principal erro nesta nova produção tenha sido a falta de foco, se prendendo muito a uma trama fraca, não conseguindo acompanhar o bom desenvolvimento técnico do filme. Verdade seja feita o final é um gancho fenomenal para uma continuação e possui também uma batalha muito mais eletrizante do que o primeiro filme. “Homem de Ferro 2” possui peculiaridades principalmente para nós brasileiros, assim como a primeira fita, é um dos poucos filmes que chegam primeiro aqui, e posteriormente nos Estados Unidos (estréia dia 07 de Maio), então podemos analisá-lo sem influencia de bilheteria ou de críticos estrangeiros.

Tony Stark (Robert Downey Jr.) assumiu publicamente ser o Homem de Ferro, agora ele vive com o já sucesso em vista de seu capital e agora também por sua vestimenta tão famosa. Porém duvidando das qualidades benéficas da armadura o governo norte-americano começa a investigar a vida de Stark. Guardando a todo custo os segredos da funcionalidade do Homem de Ferro, Tony Stark é pressionado pelo governo, mídia e também o seu mais novo vilão, Ivan Vanko (Mickey Rourke). Ainda sofre com seu concorrente e tão ambicioso quanto, Justin Hammer (Sam Rockwell). O Homem de Ferro ainda conta com a ajuda de Pepper Potts (Gwyneth Paltrow),  Coronel James (Don Cheadle), Natalie Rushman (Scarlett Johansson) e Nick Fury (Samuel L. Jackson).

Perceba que existem vários pontos a serem seguidos em “Homem de Ferro 2”, o aparecimento do vilão Chicote Negro, a introdução da organização S.H.I.E.L.D. e da Viúva Negra, o combate entre Stark e Hammer e seus problemas jurídicos. Ou seja é muita coisa a ser abordada pra pouco filme. Volto a relatar, faltou a Jon Favreau focar em algo, e somente depois de estabelecer uma centralidade para seu filme, ir se distribuindo com esses “ganchos” para produções posteriores.

Apesar de toda essa trama superficial e rala, o filme tem muitas qualidades principalmente em seu quesito técnico e interativo. A trilha sonora banhado pelo som de AC/DC não deixa dúvidas de suas qualidades, além das canções a trilha em si consegue ultrapassar as telas do cinema e ficar em nossa cabeça. Os efeitos visuais mais uma vez conseguem ser acima da média, dessa vez incorporados com mais ação, deixando os efeitos ainda mais relevantes e espetaculares. Acompanhado por esses efeitos deslumbrantes devemos acrescentar uma montagem excelente acompanhado por uma ótima edição de som. “Homem de Ferro 2” mantém a mesma base da primeira produção, sendo irretocável tecnicamente.

Deixando as partes técnicas de lado devo admitir que esta nova fita é um filme muito mais interativo e acessível ao público do que sua produção original. O longa consegue mesclar tudo que um verdadeiro blockbuster deve ter: Humor, diversão, cenas de adrenalina pura e atores carismáticos. Todo o sarcasmo narcisista de Robert Downey Jr. é perfeito em meio a essa super produção, em certo momento Stark e seu parceiro James (interpretado por Don Cheadle) discutem em meio a uma batalha para decidirem qual a melhor tática de ataque aos inimigos, algo que demonstra claramente como Tony Stark é um “intruso” no hall de super-heróis.

Nesta nova produção Jon Favreau deixa mais em evidencia o que já poderia ser percebido na primeira fita: Tony Stark não é um herói, pelo menos no sentido literal da palavra ele não é. O milionário só quer saber de curtir e se esbaldar em suas riquezas, só assumindo o papel de herói quando algo lhe é tirado ou ameaçado, tendo que mesmo assim ser forçado a agir de tal forma (vide a introdução da organização S.H.I.E.L.D.)

Robert Downey Jr. (“Zodíaco”) é o Tony Stark em pessoa, todas as facetas do ator, o humor para enfrentar situações adversas só são cabíveis graças a excelente atuação de Downey Jr., talvez seja o ator que tenha melhor se encaixado nas peles de uma personagem em quadrinho, tanto pela aparência física quanto pela sua ambientação. Mas de todos, a melhor atuação, a meu ver, é de Sam Rockwell (“Estão Todos Bem”) vivendo o concorrente de Stark, Justin Hammer, Rockwell consegue ser um verdadeiro Robert Downey Jr., tendo o mesmo sarcasmo e ambição para tratar as suas peculiaridades.

Aqui Gwyneth Paltrow tem mais liberdade do que no primeiro filme, a atriz que já venceu o Oscar por sua atuação em “Shakespeare Apaixonado”, demonstra toda sua experiência e talento para realizar um papel forte em meio às ‘idiotices’ cometidas por Tony Stark. Mickey Rourke apesar de estar na pele de um vilão pouco contundente (que tem uma motivação rala para seu rebelamento) nos dá deixas de “O Lutador” papel que praticamente ressuscitou sua carreira, aqui Rourke faz seu papel bem, apesar de um personagem fraco. Scarlett Johansson (“Encontros e Desencontros”) se apóia mais em sua beleza do que em uma atuação mais contundente, mas nada que atrapalha a trama, assim como Samuel L. Jackson nas peles de Nick Fury que tem um papel discretíssimo. Mas o que atrapalha e muito foi à substituição de Terrence Howard por Don Cheadle, é inegável que Cheadle é mais talentoso que Howard, entretanto Terrence se encaixa perfeitamente no papel do Coronel James e tinha demonstrado química com Downey Jr. algo que não acontece com Don Cheadle. Talvez para muitos, isso seja irrelevante, mas a mim atrapalhou. Acho que as empresas deveriam ter um pouco mais de cuidado e bom senso para essas substituições de atores.

“Homem de Ferro 2” cumpre o que promete, a grande ressalva é que o primeiro filme não prometia quase nada e teve um desenvolvimento acima deste aqui resenhado.

Segue arrisca o caminho de um verdadeiro blockbuster: Muita diversão, ação e interatividade com seu público, que sai alucinado depois de uma intensa aventura.

Nota: 7,0

por Filipe Ferraz

3 comentários em “Homem de Ferro 2 (2010)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s