Zé Colméia – O Filme (2010)

Apesar de uma estrutura equivocada, ‘Zé Colmeia’ deve exercer um papel eficiente para o público infantil


Você que está planejando uma ida ao cinema tome cuidado com o que escolher. Não que precise de uma extensa pesquisa para saber o que esperar de “Zé Colméia – O Filme”, porém variavelmente, alguém irá cobrar mais do que o pobre Zé Colméia e seu parceiro Catatau podem oferecer. Uma produção que obviamente embarca no sucesso da animação e também, é claro, na oportunidade que o 3D vem abrindo a cada dia.

Zé Colméia é um urso inteligente(?) que tem como um de seus grandes truques, roubar cestas de piquenique. Catatau, seu grande parceiro, o ajuda incansavelmente a conspirar para separar os freqüentadores do Parque Jellowstone de seus almoços. Rachel Johnson (Anna Faris) é uma cineasta que está fazendo um documentário sobre os recursos naturais que o parque apresenta, contando com a ajuda do tão amado inimigo de Zé Colméia, o Guarda Smith (Jon Cavanagh). O tão adorável parque Jellowstone está perdendo visitantes, por isso, o prefeito Brown decide fechá-lo e vender suas terras. Isso significa que as famílias não poderão mais apreciar a beleza da natureza e claro, Zé Colméia e Catatau perderão sua tão aconchegante casa.

Estruturalmente, ‘Zé Colméia’ apresenta um grave erro, fazendo com que esta produção possa ser renegada por muitos. Algo que, aliás, definitivamente ocorreu: ‘Yogi Bear’ foi um verdadeiro fracasso lá fora. Este grande problema encontrado se deve muito a equivocada escolha em deixar Zé Colméia e Catatau praticamente como coadjuvantes, dando uma importância muito além do que o fraco roteiro possa oferecer.
O guarda florestal Smith, não possui nem de longe o mesmo carisma e, influencia porque não, que Zé Colméia. Então, esclarecendo de uma forma mais direta, ter uma história fraca e boba (aliás, como previsto) não é o maior ponto fraco de ‘Zé Colméia’, mas sim, não conseguir camuflar esta trama fraca, deixando-a exposta de maneira excessiva. Ampliando sua trama para o romance entre o guarda Smith e a jornalista Johnson, e também, para a ambição do guarda Jones (T.J. Miller), o diretor Eric Brevig (do inferior “Viagem ao Centro da Terra – O Filme”) chega próximo de transformar a produção em um filme pastelão.

E não é que ainda assim, os estranhos ursos do parque Jellowstone conseguem entreter? Principalmente o público infantil, que deverá ter um programa divertido e rápido. A estética dos gulosos ursos não tem vergonha ao ser bem simples, procurando manter sempre o estilo ‘cartunizado’ que a animação de Hanna Barbara em 1961 estabeleceu.
Sua curta duração é de grande valor, já que, nada melhor um programa ágil e que te faça sair confortável do cinema. O mesmo acontece com a dupla Zé Colméia e Catatau que sempre quando estão em cena geram boas risadas e momentos hilários, fato que, ao mesmo tempo salva a pele do diretor Brevig, como também, dá amostras de como o filme poderia ter um resultado ainda mais satisfatório caso fosse elaborado de maneira mais coesa.
A dublagem nacional está excelente. Fazendo sempre menções as antigas dublagens do desenho animado, Guilherme Briggs e Renan Freitas apresentam uma grande performance e são um dos pontos altos de ‘Zé Colméia’ (originalmente, Zé Colméia e Catatau são dublados por Dan Aykroyd (“Os Caça-Fantasmas”) e Justin  Timberlake respectivamente.).

Chocando-se com as incríveis bombas e filmes idiotas lançados nos últimos anos, “Zé Colméia – O Filme” consegue, surpreendentemente, se esquivar desta verdadeira torta na cara, entregando, apesar do equívoco em sua estrutura, um filme leve, divertido e que absolutamente ganhará um ‘Sim’ do público infantil.

Nota: 6,0

por Filipe Ferraz

2 comentários Adicione o seu

  1. Luiz Santiago disse:

    JÚRI DE CINÉFILOS

    Olá.

    O CINEBULIÇÃO o convida para fazer parte de um grupo de cinéfilos cuja intenção é votar e elencar temas relacionados à Sétima Arte para serem votados. Como Editor do blog, o meu objetivo é juntar um grupo de blogueiros que escrevem sobre cinema, para poder contar com eles a cada Lista que o CINEBULIÇÃO fizer. Caso aceite o convite, sua participação será a de jurado efetivo, ou seja, toda vez que eu for organizar uma lista, você será comunicado previamente, informado das regras e do prazo de entrega. A frequência das listas no CINEBULIÇÃO é de uma por mês ou por bimestre, dependendo da pauta diária do blog. Ao aceitar, você se compromete em participar de todas as listas para as quais for informado, exceto na ocorrência de sérios imprevistos; e também terá o seu nome, bem como a indicação do seu blog na lista de JURADOS CINÉFILOS do CINEBULIÇÃO.

    Se não for aceitar o convite, por favor, não publique esse comentário.

    Se for aceitar, envie um e-mail para: LULGO1@HOTMAIL.COM com os seguintes dados:

    Título do e-mail: CONVIDADO PARA O JÚRI

    Nome: (coloque o nome que você usa para assinar suas postagens no seu blog, ou seu nome completo, ou pseudônimo com o qual queira participar do Júri. Lembrando que apelidos libidinosos do tipo “Gatinha Manhosa” ou “Morenão Sarado” não serão aceitos).

    E-mail oficial: (coloque o e-mail que você checa diariamente. É para ele que serão enviadas as regras para a primeira lista, e todos os outros comunicados do Júri).

    Mini-currículo: (ou a chamada “sessão EGO”. Faça um pequeno apanhado das suas atividades, preferências cinematográficas, etc. Não coloque as empresas para as quais trabalhou ou seus desejos ocultos. Lembre-se que esse mini-currículo será exibido logo abaixo do seu nome, na lista dos Jurados.)

    Cidade e Estado onde reside: (acho que não é necessário explicar isso. Mas por vias das dúvidas, vai lá: você deve colocar a cidade que você mora, ex.: Recife; e o Estado, nesse caso, Pernambuco.

    Caso não responder a esse convite até o dia 31/01/2011, seu convite para a participação do Júri de Cinéfilos do Cinebulição será anulado.

    Um abraço. Obrigado.

    E parabéns pelo convite. Isso é sinal de que respeito e aprecio sua opinião sobre cinema e o seu trabalho no blog.

    p.s.: caso o seu blog tenha mais um editor além de você, será permitida a candidatura desses também. Ele, ou eles, devem seguir as mesmas regras que você. NÃO SERÃO ACEITOS E-MAILS COM MAIS DE UMA APRESENTAÇÃO DE CONVITE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s