2010, Cinema, Críticas

Cisne Negro (2010)

Em ‘Cisne Negro’, Natalie Portman luta para alcançar a perfeição, e como atriz, ela consegue beirá-la


Nina Sayers (Natalie Portman) é uma bailarina que almeja conseguir o papel principal dos cisnes branco e negro no importante espetáculo de balé ‘Lago dos Cisnes’, porém para conseguir êxito nos personagens ela deve provar que, tanto como pessoa quanto como bailarina ela consegue tocar a perfeição, mesmo sob pressão do diretor do espetáculo Thomas (Vincent Cassel), de sua mãe (Barbara Hershey) e sob a sombra da ex-bailarina Beth (Winona Ryder) e de uma possível rival Lily (Mila Kunis).

“Cisne Negro” é um excelente suspense psicológico do diretor Darren Aronofsky (“O Lutador”) e é o filme em que Natalie Portman está em sua melhor atuação de sua carreira até então. O filme simplesmente surpreende em vários aspectos, na técnica em que é filmado, no roteiro incrivelmente trabalhado e na mensagem final do filme que é mostrada de maneira óbvia e bastante original. Olhando ‘Black Swan’ e o último filme de Darren, ‘The Wrestler’, é perceptível que o humano explorado por ele é sempre voltado para o lado do melancólico, mergulhado em escuridão tanto física quando emocional.

De maneira muito justa, o filme tem sido lembrado em várias premiações de cinema internacionais, incluindo 5 indicações ao prêmio da Academia. ‘Black Swan’ é um filme mais maduro do que parece ser, os efeitos visuais não são exagerados, a fotografia não é cansativa, tudo acontece da maneira mais bem distribuída como deve ser.

O filme é simplesmente um trabalho primoroso, sutil e pesado, fino e ás vezes deselegante; “Cisne Negro” consegue o que muitos filmes tentam sem sucesso: Transformar uma cena densa em encantadora e dar uma beleza àquilo que em vários filmes é apenas banal. A perfeição inalcançável fez com que o longa de Darren se tornasse belo, encantador e profundo. Tentei o máximo procurar mais palavras para descrever mais sentimentos do filme, porém assistindo se sente mais do que se pode descrever.

Nota: 9,5

por Ávila Souza

Um comentário em “Cisne Negro (2010)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s