O Homem de Gelo (2012)

Não me parece possível identificar se cortaram quase uma hora de cena, se o roteiro dá saltos estapafúrdios ou se Ariel Vromen possui uma (in)capacidade inenarrável em conduzir sua narrativa, construindo qualquer resquício de desenvolvimento de personagens e trama de maneira porca e preguiçosa, desperdiçando uma história que nas mãos de alguém minimamente competente renderia um angustiante longa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s