2014, Cinema

Alemão (2014)

Falta consistência no roteiro, tanta na abordagem da trama (os policiais infiltrados e a função de cada um), mas principalmente no desenvolvimento destes – e a história envolvendo o ridículo personagem de Caio Blat e Antonio Fagundes é desastrosa. O “vilão” Playboy é o estereótipo em pessoa (não chega a gritar que queria dominar o mundo, mas chega perto disso).

Contudo, a eficiente direção de Belmonte é capaz de manter um clima de tensão satisfatória para Alemão, sendo basicamente um de seus únicos pontos positivos, mas em uma análise final suficiente ao menos para não ofender.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s