2014, Cinema

O Mensageiro (2014)

Kill the Messenger

Direção: Michael Cuesta
Roteiro: Peter Landesman (roteiro), Gary Webb (livro), Nick Schou (livro)
Gênero: Biografia/ Drama/ Policial/ Suspense/ Thriller
Origem: Estados Unidos
Duração: 112 minutos
Tipo: Longa-metragem
Elenco: Jeremy Renner, Mary Elizabeth Winstead, Michael Sheen, Ray Liotta, Robert Patrick, Andy García, Paz Vega, Michael Kenneth Williams, Rosemarie DeWitt, Tim Blake, Nelson Barry Pepper, Oliver Platt, Richard Schiff, Jena Sims, Joshua Close, Yul Vazquez

Sinopse: O jornalista Gary Webb (Jeremy Renner) trabalha em um pequeno jornal, que não costuma cobrir assuntos políticos. Acidentalmente, ele descobre documentos sigilosos sobre o governo americano e a guerra às drogas. Webb passa a investigar o caso e percebe que os próprios políticos americanos mantém acordos com traficantes da América Central para trazer crack para dentro dos Estados Unidos. Ele tenta tornar as suas investigações públicas para desmascarar o caso, mas passa a sofrer grande pressão para abandonar a história, tanto de seus editores quanto de políticos influentes, que não hesitam a usar todo o tipo de violência e pressão para eliminá-lo. Baseado em uma história real.

Vivemos hoje no Brasil um clima político de tensão, turbulento quando a discussão atinge o boca boca da população, em sua grande parte leiga sobre a política do país. As pessoas protestam com tamanha convicção sobre a “roubalheira dos políticos” como se elas realmente tivessem noção de como funciona o sistema político do país, de como se elas não pagassem R$ 60,00 por um serviço de TV por assinatura, e um funcionário interno da própria TV burlasse o sistema e liberasse um pacote de R$ 300,00 por esse valor. Mas essa corrupção não tem problema, é claro. Não à toa enxergamos diversas “cobranças” a determinado político ou partido que nem mesmo se referem ao controle que estes possuem sobre determinado assunto ou segmento do país, às vezes Estadual e até mesmo Regional. Um erro usual que o ódio político produz: A ignorância seletiva da população. Falar de política, hoje no Brasil, virou algo passional, como se a política fosse algo colorido, em um mundo em que podemos distinguir o que é bom e o que é ruim, e não enxergar os tons de cinza que envolvem uma análise minimamente racional sobre política. A população, de modo geral é claro, trata política como uma luta de Deus X Diabo. Mocinhos X Bandidos. Nesse ponto é fundamental entender o papel da imprensa, VEJA como sua técnica em manipular é eficiente, abordando de maneira tendenciosa e condenável diversos pontos de um mesmo fato, VEJA só, e no país basta abrirmos os principais veículos (?!) de comunicação para identificarmos exemplos como esse, e VEJA como são cancerígenos não só ao jornalismo, mas também ao caráter crítico e de racionalidade do brasileiro. O Mensageiro tem como plano de fundo a descoberta do jornalista Gary Webb (vivido com extrema força por um ótimo Jeremy Renner) a respeito do envolvimento da CIA com o tráfico de drogas, sustentando uma Guerra no Nicarágua. Entretanto mais do que discutir esse escândalo envolto do Governo americano, o roteiro de Peter Landesman preocupa-se fundamentalmente em discutir sobre o papel da imprensa, o dever de um jornalista, seja a verdade a mais dura possível. Filmado de maneira excelente, o diretor Michael Cuesta desenvolve um clima instigante, transformando essa história em um thriller muito acima da média que percorre caminhos obscuros da política e do caráter e ética de um jornalista. E observarmos uma campanha de difamação contra um fato gravíssimo, apenas “porque não fomos nós que publicamos” é estarrecedor até mesmo para uma ficção, o que dizer na vida real.

E O Mensageiro vai muito além de um espetacular thriller. É além de tudo um grandioso palco para um debate muito mais extenso e profundo: Algumas verdades são verdadeiras demais para serem contadas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s