O Ano de 2018

Aqui estamos novamente, dia 31 de Dezembro, fazendo aquela reflexão de como foi o ano, aquilo que de melhor aconteceu em nossas vidas. Posso dizer, do ponto de vista pessoal, que foi um ano de muitas mudanças de rumo, novas perspectivas e amadurecimento de situações que outroras pareciam improváveis. Do ponto de vista cinéfilo 2018…

Doce Fuga (Som Transcendente)

Resenha baseada na canção The Sweet Escape da banda Poets of The Fall (Álbum Ultraviolet – 2018)Composta por Markus Kaarlonen, Marko Saaresto, Olli Tukiainen, Jani Snellman, Jaska Mäkinen e Jari Salminen Deitada nos braços da noite, recebendo todo tipo de energia que o universo nos empurra, sob as sombras de luzes de fogo que clareiam…

Um Espião e Meio (2016)

Depois de se reconectar com um colega esquisito do colegial através do Facebook, um contador pacato é jogado para dentro do mundo da espionagem internacional.

Silêncio (2016)

No século XVII, dois padres jesuítas, Rodrigues e Garupe, viajam ao Japão a fim de localizar seu mentor Padre Ferreira, que dizem ter morrido enquanto vivia no Japão disseminando o cristianismo. Baseado no romance de Shusaku Endo.

Ma Ma (2015)

Magda descobre estar com câncer de mama e, ao mesmo tempo, aguarda um bebê. Um desafio duplo que envolverá toda a sua família e suas forças.

Vidas Partidas (2016)

Nos anos 1980, Graça apaixona-se e casa com seu amor, Raul. Alguns anos depois, passa a ser vítima de violência doméstica. Ela e Raul têm duas filhas e uma relação marcada pela alta passionalidade, e será que Graça será capaz de suportar esses extremos?